Centro POP

SADS
Núcleo de Medidas Sócios EducativasCREAS II
19/12/2018
SADS
Casa Dia do IdosoCDI
20/12/2018
SADS
Centro POP

Coordenadora: Digiane Martins

  • Rua Rafael Maradei, 182 - Bela Vista
    Leme | São Paulo
    CEP: 13611-510
  • (19) 3571-1708

Horário

  • 8:00 -16:00
  • Fechado

Como Chegar?

2 - Objetivos:

2 - Objetivos:

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS configura-se como unidade publica estatal que oferta serviços especializados e continuados a famílias e indivíduos em situações de ameaça ou violação de direitos – violência física, psicológica. Sexual, cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto.
A oferta de atenção especializada deve ter como foco a família e a situação vivenciada, possibilitando o acesso a direitos socioassistenciais por meio de potencialização e a capacidade de proteção, fortalecendo vínculos familiares e comunitários, priorizando a reconstrução de suas relações famílias.  

Geral

Apoiar, orientar e acompanhar as famílias com um ou mais de seus membros em situação de ameaça ou violação de direitos; compreender orientações direcionadas para a promoção de direitos, a preservação e o fortalecimento de vínculos familiares, comunitários e sociais; Fortalecimento da função protetiva das famílias diante do conjunto de condições que as vulnerabilizam e/ou as submetem a situações de risco pessoal e social.

Específicos

Contribuir para o estabelecimento da autoconfiança e a capacidade de reflexão sobre as possibilidades de construção de autonomias; possibilitar acessos e oportunidades para a ampliação da formação social, cultural e o desenvolvimento de habilidades e competências;
Fortalecer a convivência familiar e comunitária; Prevenir o acolhimento e a segregação dos usuários do serviço, assegurando o direito à convivência familiar e comunitária; Promover acessos a benefícios, programas de transferência de renda e outros serviços socioassistenciais, das demais políticas públicas setoriais e do Sistema de Garantia de Direitos; Possibilitar condições de acolhida na rede socioassistencial; Contribuir para a construção de novos projetos de vida, respeitando as escolhas dos usuários e as especificidades do atendimento; Contribuir para restaurar e preservar a integridade e a autonomia da população em situação de rua; Ofertar acolhimento e cuidado aos usuários do serviço; Garantir apoio (psicológico, social e institucional) e cuidado compartilhado para os usuários do serviço; Construir um espaço coletivo organizado para a convivência e a gestão da vida cotidiana, pautando a noção de pertencimento do espaço público e privado;  Agenciar acessos, apropriações e lutas pela garantia de direitos e pela superação de situações de opressão, preconceito e exclusão social; Movimentar pessoas e instituições em favor da visibilidade, do respeito e do diálogo entre si; Construir e apoiar projetos de vida singulares e coletivos, a partir do desejo dos usuários e das relações com outras instituições;   Experimentar estratégias para a autogestão do espaço, se apropriando do método da gestão coletiva e compartilhada; Facilitar a compreensão e a colaboração de diversos segmentos sociais e favorecer a convivência familiar e comunitária, em favor do fortalecimento de vínculos em suas funções protetivas;  Organizar atividades físicas, laborativas, recreativas, culturais, artísticas, associativas e de educação para a cidadania, no serviço e em espaços públicos; Garantir espaços destinados à realização de atividades coletivas, repouso, higiene pessoal, alimentação e guarda de pertences pessoais; Viabilizar projetos de Geração de Renda, agenciando a autonomia financeira do projeto e fomentando associação entre os usuários;  Garantir o acesso a saúde, inclusive aos cuidados especializados em saúde mental, relacionados ao uso de álcool e de outras drogas; Processar a inclusão dos usuários e familiares no sistema de proteção social, garantindo o acesso a cadastros nacionais, programas de transferência de renda e demais setores de políticas públicas; Promover ações estratégicas de aproximação, divulgação do trabalho, fortalecimento de movimentos sociais e de cooperação junto à comunidade tradicional.
 

3 – Nº de Atendidos

3 – Nº de Atendidos
23 pessoas

Programadas


4 - Tipo de Proteção

4 - Tipo de Proteção
Especial

5 – Programas Desenvolvidos

5 – Programas Desenvolvidos
Fortalecimento de Vínculos e Atividades Socioeducativas.

6 – Oficinas Desenvolvidas

6 – Oficinas Desenvolvidas
Grupos de planejamento e gestão (assembléia); grupos de saúde e cuidado compartilhado; grupos de direitos e cidadania; grupos de família e relações comunitárias; grupos sobre drogas e sexualidade; horta e jardinagem; gestão de resíduos: compostagem, coleta seletiva, minhocário e biocalda; fotografia e produção de vídeo; pipas; musicalização; cinema; informática e redes sociais virtuais; grafite; culinária; leitura; ocupação de espaços públicos; atividades corporais (caminhada, jogos, dança, meditação, palhaçaria, entre outros); plano singular de atendimento; reunião de equipe; geração de renda (fomento de associação entre usuários); higiene pessoal (banho, roupas e manutenção do espaço físico); três refeições diárias (café da manhã, almoço e café da tarde); comunicação e informação (acesso a telefone, internet, rádio, jornais e revistas, entre outros); guarda-roupas (arrecadação, distribuição e cuidado de vestimentas); reuniões intersetoriais para responsabilização da rede de garantia de direitos; viagens, visitas institucionais, participação em eventos culturais e confraternização em datas específicas; divulgação do trabalho, mobilização social e cooperação junto a comunidade; busca-ativa; parcerias de estágio; incentivo ao trabalho voluntário e parcerias com outras instituições; cursos e formação permanente para trabalhadores e usuários do serviço; registro de oferta e demanda em relatórios de atividades mensais.

7 - Público Alvo

7 - Público Alvo
População em situação de rua

8 - Abrangência Territorial

8 - Abrangência Territorial
Urbana

9 – Ações

9 – Ações
Fortalecimento de Vínculos
Ações socioeducativas
Encaminhamento rede
Outros

10 - Critérios de Elegibilidade

10 - Critérios de Elegibilidade
Situação de Rua

11 – Outras Atividades Desenvolvidas

11 – Outras Atividades Desenvolvidas
Oficina de Pipas no evento Sacode Leme no dia 1º de maio; Apresentação do trabalho na XV Semana de Luta Antimanicomial do curso de psicologia da Uniararas com o tema: “População em situação de rua a nossa casa é em todo lugar”; Viagem sócio educativa ao Parque Ecológico de Americana/SP.

12– Dificultadores

12 – Dificultadores
Vulnerabilidade afetiva e falha de comprometimento de algumas famílias.

13 – Resultados obtidos

13 – Resultados obtidos
Acolhida e acompanhamento de pessoas em situação de rua; Organização manutenção de horta (com possibilidade de parceria com CAPSAD); Prontuários e Planos de atendimento (construção de projetos de vida junto aos usuários); Diminuição da incidência de uso problemático de álcool e de outras drogas; Busca-ativa semanal em horário noturno; Crescente autonomia dos usuários para manutenção da casa e atividades cotidianas de cuidado de si; Encaminhamentos para rede socioassistencial (saúde e outros); Redução de estigmas e preconceitos em relação a pessoas em situação de rua; Produção de novas sociabilidades; Produção de alimentos e adubo orgânicos.

14 – Relatório Estatístico

14 – Relatório Estatístico

15 - Fotos

15 - Fotos